MANEWS: Um Sono Kasher

B"H

#366: 29 de Março - 22 de Adar 2 de 5779
   

 Um Sono Kasher

 

Shalom Friend,

Existem algumas palavras na Torá que são difíceis de traduzir hoje em dia. Por exemplo, as palavras Tamê (impuro) e Tahor (puro). Quando meu filho de sete anos, Levi, estava traduzindo essas palavras na história de Noach, ele chamou os animais que entraram na arca de ‘Kasher’ e ‘Não-kasher’. A palavra ‘Puro’ significa ‘Kasher’? Como?

Comida kasher

O Rambam explica que a razão pela qual a nação judaica recebeu as leis de kasherut é para que sejamos saudáveis. Em outras palavras, se você comer comida kasher, evitará muitas doenças e enfermidades. No entanto, o Abarbanel argumenta que o fato de as palavras ‘pura/impura’ serem usadas em referência a kasher, significa que comer comida kasher causa um efeito espiritual também.

Todas as criações têm uma centelha de Divindade dentro delas, e os alimentos não são diferentes. A centelha Divina na comida Kasher é ‘pura’, reenergizando a alma. Enquanto a fagulha da comida não-kasher é impura, assim, poluindo a expressão da alma.

Isso não significa que alimentos não-kasher não energizem o corpo. Significa apenas que a alma não receberá uma nutrição adequada. O efeito de não se alimentar corretamente pode não ser sentido de imediato, mas será sentido mais tarde.

Por outro lado, a comida Kasher liberta a mente para entender melhor a Torá e também ajuda a pessoa a ter um sentimento positivo em relação ao Judaísmo. Mais de 500 anos atrás, o famoso cabalista, Rabi Moshe Cordovero, disse que a razão pela qual as gerações anteriores tinham mais clareza na compreensão da Torá, era porque eles faziam grandes sacrifícios para não comer qualquer alimento proibido.

Um sono kasher

Em 1976, a filha do rabino Yekusiel Farkash ficou doente e foi tratada pelo doutor Daniel Krasnekuky em Jerusalém. Infelizmente, os tratamentos não tiveram sucesso e ela faleceu. Depois do período de sete dias de luto, o rabino Farkash foi ao seu consultório e lhe disse: "Escute, doutor, não posso lhe pagar por toda sua dedicação, mas posso compartilhar com você o que D'us me agraciou - posso estudar com você um pouco de Torá.”

Ele concordou, e combinaram de se encontrar semanalmente. O médico ficou cada vez mais interessado pelo judaísmo, mas sua esposa não. Um dia, o rabino chegou para a aula, mas sentiu que algo estava errado. O médico admitiu que sua esposa estava muito doente e desenvolveu uma condição estranha. Assim que ela começa a adormecer, todo o seu corpo fica tenso e ela entra em convulsões, e não dorme há quase uma semana.

O rabino Farkash sugeriu que escrevessem uma carta ao Rebe, o que fizeram. A resposta do Rebe foi: "Coma e beba apenas alimentos kasher e eu pedirei uma bênção no túmulo do Rebe Anterior".

O rabino Farkash começou a explicar os detalhes de manter uma casa kasher e depois de pensar por um minuto ela disse: “O Rebe é inteligente, - ele não me disse para me tornar religiosa, ele apenas me instruiu a manter kasher.” Quando a casa passou a ser Kasher, os ataques cessaram, e pela primeira vez, ela dormiu a noite inteira.

 

Shabat Shalom

Rabino Arieh Raichman

 

   

 

 
   
Horário de acendimento das velas para
Manaus, Brasil:
 
 
Sexta-feira
17:47
Término do Shabat:
Shabat
18:38

 

Porção da Torá:   Shemini -Para
Programa Semanal
   Sexta-feira-  29  de Março- Kabalat Shabat 19h

Shabat -30 de Março-- Shacharit 9:30h   

Pergunta:
Posso colocar em uma porta 2 mezuzot, sendo uma na altura padrão e outra ao alcance dos meus filhos que tem 2 e 4 anos?

Resposta:
Não é permitido afixar mais de uma mezuzá num umbral. A lei judaica prediz que devemos afixar uma mezuzá numa certa altura do umbral. Afixando duas mezuzot estaríamos infringindo o preceito de bal tossif, fazer acréscimos as mitsvot, modificando-as. O jeito é praticar um pouco de exercício para levantar as crianças quando estas querem beijar a mezuzá.

 

Fonte: chabad.org.br  

 

 

      Em mérito do Refua Shleima para Haim ben Chava

 

 

Se você gostaria de dedicar um Manews na memória de um ente querido ou uma data especial, por favor email chabadmanaus@gmail.com
Chabad-Lubavitch of Manaus • Rua Rio Pauini 113 Vieiralves • Manaus, AM • Brazil • 55-92-3307-6255

 
 

 










This email is sent from Chabad-Lubavitch of Manaus. We'd love to stay in touch with you, but if you wish to be unsubscribed from this list please click here, or click here to manage your subscriptions. Sent via ChabadOne Communicator